segunda-feira, 8 de julho de 2013

GENTE APROVEITADORA: COMO LIDAR COM COLEGAS FOLGADOS

Gente folgada tem em toda parte, não é difícil as detectar. Em nosso círculo de proximidade como no trabalho, na família, nos grupos sociais, colegas de apartamento, enfim, entre as inúmeras relações de convivência existe a possibilidade de se perpetrar uma relação de abuso. Alguns são mais sutis na exploração dos companheiros, outros o fazem de maneira escancarada. A relação de exploração se dá primordialmente sob dois aspectos: financeiros e de serviço.
Em se tratando do âmbito financeiro, o aproveitador tem o hábito de pedir dinheiro emprestado e independente da quantia (desde pagamento de um produto até da entrega feita pelo motoboy) sofrem uma espécie de ‘amnésia’, tendo em vista que quase sempre esquecem que pegaram dinheiro emprestado. Há também os que, na divisão da conta, falam para o amigo pagar que depois lhe ressarcirá e, novamente, se ‘esquece’ do combinado. Ou ainda os que pedem coisas emprestadas e nunca devolvem. O uso de desculpas como ‘crise financeira, desemprego, problemas de saúde’ são os mais usuais quando cobrados pela dívida. Se não cobrados veementemente, existe pouca possibilidade de que paguem suas dívidas.
Em se tratando de serviço, o aproveitador é um sujeito que sempre verbaliza estar cansado ou doente, até mesmo estando desempregado usa desculpas esfarrapadas como ‘não tive tempo de lavar a louça’. O aproveitador se utiliza da boa fé e paciência dos colegas para tripudiar sobre eles. Pratica uma estratégia de persuasão em pessoas que ele percebe fragilidade. Se fazendo de sofredor tem êxitos em convencer pessoas a fazerem seus deveres escolares, arcar com suas funções no trabalho, lhe prestar favores, fazer as tarefas domésticas, enfim, abusa de toda e qualquer forma da boa vontade dos colegas.
Estes tipos só se proliferam e se mantém com a existência de um outro tipo de sujeito, aqueles que se deixam aproveitar. As pessoas passivas, sem atitude são as mais fáceis de manipular e se mostram um terreno propício para se tirar proveito. O responsável nunca é o aproveitador e sim o que se deixa aproveitar. Sempre digo que as pessoas só fazem com a gente o que permitimos que elas façam. Isto posto, se alguém permanece nestas atitudes contigo a culpa só é sua, que se coloca como um objeto para ser explorado na mão do outro.
Comumente a vitima é uma pessoa consternada, que se afeta, sente pena, acredita no papel de ‘coitadinho’ desempenhado pelo aproveitador, sem se dar conta que por trás desta máscara se esconde uma pessoa astuta, dissimulada, solerte, que se acostumou tanto a tirar vantagem de outros que não sente o mínimo de vergonha ou receio em fazê-lo. Enxergar além da carapuça é o primeiro passo para se livrar desta situação.
Uma vez que tenha percebido o interesse de uma pessoa em se aproveitar de você, nada de ser bonzinho, seja firme! Se demonstrar fraqueza essa pessoa contorna a situação e logo torna a te enrolar no emaranhado de ardil, utilizando-se de lamúrias e pesares. Não dê abertura para que ela permaneça se aproveitando de você, a corte, mesmo que precise ser ríspido para tanto. Não tenha misericórdia de quem não tem remorso algum em te usar. Se imponha, seja determinado, direto, assertivo em pôr um fim nos comportamentos desta pessoa. A única maneira de frear o aproveitador é sendo firme com ele.

Psicóloga katree Zuanazzi
CRP 08/170170
Publicado no Jornal de Notícias "A Folha de Saltinho" dia 22-06-2013
Pode ser reproduzido citando a fonte e a autora. (Lei 9.610/1998) 

4 comentários:

  1. Quando somos nos que sofremos o abuso e dificil agir com rispidez,frieza necessaria para cortar asas de pessoas assim. Tenho um colega de trabalho assim, meu Deus, nunca esta n seu lugar, tem sempre que sair e quando o trabalho e em grupo sugere divisao, despacha a parte que lhe cabe, faz uns rabiscos infantis e sai. Eu e outra colega fazemos todo o trabalho e ele ali ao lado a jogar game, ver facebook, de repente pergunta em que ponto esta o assunto, como se fosse nosso chefe. Nao conseguimos ignora-lo, mas quando comecas a falar ele ja tem que ir. Daqui para frente ja vi este conselho com a minha colega e vamos segui-lo e tambem rezar para ele se estrepar sozinho. espero que logo o chefe perceba que no nosso departamento,so eu e minha colega trabalhamos.obrigada pelas dicas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, dificilmente ele ira parar com isso por conta propria. Seu chefe pode certa hora perceber o que acontece, porem, enquanto vocês vão fazendo a parte dele, o chefe nao sentira impulso em demiti-lo ou repreende-lo, pois mesmo com o esse comportamento, o trabalho continua sendo feito (por vocês). Ignore seu colega. Quando ele fizer perguntas, conte de 8 a 10 segundos para responder, isso o coloca em uma situação de desprezo. SEMPRE que ele pedir algo, de um jeito de não fazer. Por exemplo, você está indo na cozinha e ele te pede água, responda apenas ok. Quando voltar, de uma desculpa bem esfarrapada, impossivel de se acreditar. Diga, está sem água no bebedouro ou filtro, ou diga, o chefe me contou um problema que me tirou a concentração e acabei esquecendo, ou encha só metade da garrafae diga, eu estava com pressa e tava saindo pouca água, por isso enchi só metade. Seu colega não irá acreditar, mas se sentirá desprezado. Se ele chegar no meio da conversa e perguntar sobre o que está falando diga: "nada importante". Se a conversa for sobre alguem e ele te dizer sobre quem é diga:"ninguem importante". Quando tiverem uma conversa importante e ele estiver no face, faça o seguinte. Termine a conversa, va na sua chefe e diga: "chefe, eu e a colega ja conversamos sobre tal assunto e faremos tal coisa, o colega estava no face entao nao sei se pretou atencao, mas eu e a colega nos comprometemos em fazer. Quando terminar o tal negocio, relate a sua chefe. Fizemos isso, eu e a colega. O colega ficou num joguinho e nao participou. Se isso cair nos ouvidos dele e ele vier tirar satisfação, diga: "a chefe me perguntou a participação de cada um no trabalho que fizemos e eu só contei a verdade. Se ele encher muito o saco você já diz logo assim:"não me leve a mal, mas aqui eu só devo satisfação à minha chefe, se tiver algo te incomodando diga a ela que eu pessoalmente me explico com ela.

      Excluir
  2. Realmente é uma situação muito desconfortável ter de lidar com aproveitadores folgados, porém, torna-se mais difícil ainda quando a pessoa folgada é tida por todos (aqueles que não convivem diretamente) como uma pessoa esforçada e cheia de afazeres.

    Essa pessoa NÃO FAZ NADA e ainda lhe passa serviços. porém, não tem como reclamar disso para os outros, uma vez que todos vêem uma imagem de alguém que trabalha muito, falar diretamente à ela só vai fazer com ela se enfureça mais ainda. Para ilustrar melhor meu caso : Trabalhamos em 2 pessoas em uma sala, enquanto as outras estão divididas em outras salas do escritório, ou seja, somente eu a vejo como ela realmente é : F-O-L-G-A-D-A.

    Caso alguém tenha tido a paciência de ler esse meu post e quiser me dar alguma sugestão ou compartilhar alguma experiência, eu ficaria muito grato!

    ResponderExcluir
  3. no meu serviço,tem um cara assim folgado e aproveitador,trabalho no periodo noturno,e quando chega 00;00hs ele desliga a luz do departamento e não interessa se a pessoa esta assistindo tv ele abaixa,as vezes quando não tem entrega de material ele fica na tv e no único computador disponivel e domina os dois .quer que as coisas sejam feita da meneira dele só porque ele esta a muitos anos no departamento

    ResponderExcluir