domingo, 30 de março de 2014

NARCISISMO


O Transtorno de Personalidade Narcisista está categorizado no DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais) entre os dramáticos, imprevisíveis e irregulares. Assinalado por uma forte frieza emocional, o narcisista não empatiza gratuitamente, sempre que estabelecer relação com alguém será em prol de sí mesmo.
Cria um falso eu soberano. Convicto de ser melhor que os outros, mais especial e superior, luta consecutivamente para isso. Por se considerar superdotado, é arrogante e orgulhoso. Em tudo que executa cria uma fantasia de sucesso, de poder, como tentativa de convencer aos outros de que é melhor. Neste ponto, há semelhança com a megalomania.
Tem que ser atendido sempre pelos melhores profissionais. Não tem afeto genuíno pelos filhos, em caso de divórcio pode não fazer questão de ficar com eles ou os ver com frequência, a não ser que pretenda reatar o casamento ou obter vantagens financeiras. Ao se relacionar amorosamente faz declarações públicas de amor exageradas, idealizam o parceiro como se fosse o melhor do mundo. No trabalho é comum tratar os colegas como inferior, a não ser que queira tirar proveito, ai sim pode os bajular. Se adquire algum bem, faz questão de ostentar. Fica frustradíssimo se não glorificam seus méritos, ai sim pode manifestar sofrimento e dramatizar.
É normal menosprezar, desdenhar, criticar, depreciar pessoas que são mais bem sucedidas que ele, como uma tentativa de se sobressair, de tentar convencer a sí mesmo de que não está ‘por baixo’. Se a colega de trabalho foi promovida e ele não, pode alegar que ela esta saindo com o chefe. Se o amigo tem mais poder aquisitivo que ele, pode insinuar que ele está fazendo algo ilegal. Se a amiga é mais bonita, pode dizer que parece um travesti. E assim por diante. Sempre tentando ofuscar a luz alheia para se sentir iluminado. Inveja quem se sobressai e alega que são os outros que o invejam.
Narcisistas são pessoas fissuradas por popularidade, exploradoras, tem poder de persuasão, ludibriam com facilidade, usam os outros e buscam conquistar o que desejam a todo custo. Gostam de ser reconhecidos e admirados. Característica semelhante aos sociopatas.
Pessoas acometidas pelo Transtorno de Personalidade Narcisista só amam a sí mesmas, são incapazes de amar o outro, mas exigem amor. Se acreditam amar alguém é porque este lhe proporciona comodidade, segurança ou alguma outra vantagem. Se considerar que não compensa permanecer em um relacionamento, não hesita em largar o companheiro. Preferem se casar com pessoas submissas, pois assim o relacionamento perdura, talvez a vida toda, independente do que fizer (trair, enganar, maltratar…).
É raro perceber que feriu alguém, mais raro ainda se importar em saber do sofrimento alheio e, às vezes, pode ferir intencionalmente. Se preocupa apenas em amenizar o desprazer que sente e correr atrás do prazer subjetivo, seja ele qual for. Quem mais sofre são os familiares e pessoas que convivem com ele. Dificilmente um Narcisista procura ajuda psicoterápica, pois nunca se consideram doentes. Nos casos em que procura é porque o cônjuge colocou como condição para permanecer junto, ou porque visa obter alguma vantagem externa que não é a cura.
Psicóloga katree Zuanazzi
CRP 08/170170

Publicado no Jornal de Notícias "A Folha de Saltinho" dia 29-03-2014
Pode ser reproduzido citando a fonte e a autora. (Lei 9.610/1998)

Um comentário:

  1. Estamos o tempo todo cercados por pessoas assim..

    ResponderExcluir